Sobre processos de cicatrização.

Alô?

Hoje vim falar com você, serumaninho do verão, que ama uma melanina, golfinhos em Ubatuba, um mate geladinho em Copacabana..
Você, que não consegue fugir um tantinho do verão, que não consegue se segurar quando o vê o sol e logo pensa: hora de bronzear meu corpinho.

Precisamos ter uma conversinha. Preciso que você pegue seu café e escute bons conselhos.

A melhor época do ano (principalmente para aqueles que amam os raios solares) para tatuar é no inverno. Anote essa dica.

Explico que, a exposição da tatuagem recém feita ao sol é prejudicial, atrapalha a cicatrização, a pigmentação das cores.. A necessidade de passar um mês (no mínimo) longe de exposição solar é deveras importante.

Mar? Piscina? Nem pensar. Só quando ela já estiver cicatrizadinha e nunca, leia de novo, nunca dispense o uso do protetor. Seja na rua, na chuva, na fazenda..

A cicatrização da tatuagem passa por vários processos. Vamos listar:

  • Lave sua tattoo ao menos duas vezes ao dia, com sabão neutro.
  • Passe pomadinha, uma camada fina, nada de deixar branco. Procure as pomadas específicas para tatuagem, ela vem como todos os componentes necessários para uma boa cicatrização.
  • Nem pense em coçar. Nem pense em tirar as casquinhas. Isso pode ocasionar da sua tatuagem falhar, principalmente em linhas finas. Você não vai querer ter que retocar sua tatuagem todinha de novo, né?
  • Como disse, evite exposição solar, mar, piscina. Lembre-se que você quer uma linda arte na pele, e antes dessa arte fixar completamente, ela é um ferimento. Não queremos infeccionar nossa artezinha, não é?
  • A alimentação também é um processo importante. Evitar frituras, carne suína, chocolate, alimentos fortes como peixe, frutos do mar e etc. É uma boa hora pra imprimir aquela dieta esquecida no e-mail.

 

Estamos bem entendidos? Estamos de acordo com todos os assuntos e tópicos listados nesse post de hoje?

Que bom. Quero ver só arte linda na pele de todo mundo. Então, não dispense os cuidados diários. Tááááá?

 

Nos vemos em breve 😉

4 pensamentos em “Sobre processos de cicatrização.”

  1. Post interessante, mas muito importante seria entender o quanto isso prejudica a pigmentação das cores efetivamente, por exemplo: a tatuagem “desbota” muito, qual o aspecto que ela ganhará? Quanto de exposição (dias/horas) ao sol realmente prejudica? Se apenas a pessoa pegar um dia de muito sol sem protetor já estragará a tatuagem? Depois desse prazo de um mês, a qualidade das cores ficaria menos prejudicada se ocorrer exposição ao sol sem uso do protetor? Caso a pessoa tenha se exposto ao sol sem o uso de protetor hidratar a pele ajudaria? Vamos supor que a pessoa estragou a tatuagem (perdeu as cores, a forma – quando ela deveria pensar em retocar ou como proceder?)

    Abs
    Thais

    1. Olá Thais, agradecemos o carinho e envolvimento.

      Não tem um tempo específico. A tatuagem exposta ao sol se danifica desde o primeiro momento, por isso é importante mante-la sempre com protetor ou bloqueador solar. O que acontece é que, ao receber os raios solares na pele, essa pele vai ressecando. A tintura vai ficando fosca, apagando. Durante a cicatrização, nem pensar em sol. Após a cicatrização, protetor solar todos os dias. Se você desbotou sua tatuagem depois de um lindo verão, o ideal é procurar seu profissional da área para entender a necessidade de um retoque. As vezes pode não ser necessário naquele momento e esperar mais um pouco. No mais, pra manter sua tattoo sempre linda, hidrate-a, protetor solar e muito carinho pra cuidar do seu adesivinho <3

    1. Olá Henrique.

      Cada alimento reage de uma maneira no nosso organismo, existe aqueles alimentos que são anti-inflamatórios, que ajudam na cicatrização, que pioram e etc. Os alimentos citados prejudicam a cicatrização por torna-la mais lenta. Isso pode ocasionar também em uma inflamação ou queloides. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *