Guests Mai e Samme

Ei, olá. Hello. Best peoples 😛

Veja bem, teremos convidados novos na nossa casa. Notícia boa, né? Eu sei que vocês amam quando chega gente nova por aqui. Não é?

Meu papel é fazer a apresentação pra vocês, então coletei bastante informação bacana pra fazer uma apresentação supimpa. Bora?

Traremos um dois lindões, lá de Curitiba. Vão passar uma semaninha aqui conosco, do dia 05/12 ao dia 10/12.

Vou começar com a Maiara, 24 aninhos, o estilo de trampo dela é Fineline, Blackwork e Lettering. Ela curte muito tatuar botânico.

Perguntei pra Mai qual sua relação com a arte, como ela adentrou no mundo da tattoo e vamos lá:

A relação dela com a arte começou de criança, quando paredes se tornaram uma ótima tela. Se formou com Web Design e foi quando começou a se interessar pela tattoo, depois de já ter mandado duas artes na pele dela. Começou uma amizade com o dono do estúdio onde ela tatuou e foi quando o moço, gente boa, cedeu espaço para que ela fosse aprendiz. E ai já viu, né? Se considera autodidata, aprendeu tudo na cara e coragem, linha por linha, mandando tinta até nela própria. Pesquisas e pesquisas fizeram com que ela montasse seu primeiro kit tattoo. Imagina a emoção. A primeira tatuagem que ela fez na vida, foi nela mesma, depois de passar por uma noite ociosa em casa 😛 Mai diz que não cobriu e nem pretende cobrir a sua primeira tattoo, é combustível de grande inspiração pra ela e ela se orgulha do trampo que fez.

No processo de aprendizado, passou por vários e vários estilos de tattoo. Old School, Aquarela, Tradicional. Foi quando então seu coração bateu mais forte pelo FineLine (traço fino) e decidiu que era ali que ela deveria aprimorar cada dia mais sua arte. E já se foram 5 ANOS nessa profissão. Ainda assim, ela não se prende a um estilo específico, cada dia aprende uma coisa nova, um estilo novo. Mandando delicadeza, minimalismo e muito amor pra pele da galera, mostro pra vocês o trampo da Mai:

mai1 mai2 mai3

 

Show, Mai. Que trampo incrível.

 

 

 

Agora vou apresentar pra vocês Samme, 31 anos e não tem um estilo de trampo especificado. O negócio dele é arte autoral. Ponto.

Sua relação com a arte começou também de criança. Na adolescência conheceu o Graffiti, curtiu muito o negócio, criou sua marca em cima disso, com o uso de muitas cores, começou a espalhar ela pra todos os cantos possíveis. Aos 20 anos teve seu primeiro contato com a tattoo, onde o interesse foi deveras despertado. Seguindo sempre a linha autoral, começou a mandar na pele da galera aquilo que ele acredita. Começou a espalhar a sua arte para pessoas. Bate o pé e a coisa mais importante para ele é a exclusividade, cada pessoa uma pessoa e cada pessoa merece sua própria arte. Que coisa linda, Samme. É papo dele desenvolver inclusive até no momento que está tatuando, garantindo que seus clientes tenham cada vez mais privilégios nos trampos. Espia só:

samme-2 samme3 samme-1

 

 

Mandou muito bem Samme, nós amamos.

 

 

O coração de vocês bateu até mais forte com esses dois, não bateu? XEZUIS.

Quanta-arte-linda.

Será um prazer imenso recebê-los na nossa casa, na nossa cidade e no nosso mundo. Temos certeza que os aprendizados serão inúmeros.

Agenda aberta? SIM. Dos dois. Naquele esquema que a gente já conhece: para garantir seu horário é só ligar ou mandar um email pro estúdio que iremos atendê-los. 😀

Uma beijoca, pessoal. Semana que vem tem mais 😉  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *